Logo

Empossada a Diretoria da ACBST

Empossada a Diretoria da ACBST – Associação Comunitária do Bairro Santa Tereza

No dia 2 de julho último,  no MIS Cine Santa Tereza, às 20h, tomou posse a Diretoria da ACBST para o biênio 2018/2020. O agora ex-presidente João Bosco Queiroz passou o comando ao presidente eleito no dia 10 de junho, Pedro Barros, em solenidade que contou com a presença de cerca de 70 moradores. João Bosco abriu a solenidade com  discurso de prestação de contas de seus dois mandatos à frente da Associação, e ressaltou que “Minhas amigas e meus amigos. Meus parabéns a todas e a todos por esta demonstração de cidadania e democracia. Não houve vencidos nem vencedores. Todas as chapas têm o mesmo ideal, o de trabalhar pelo bairro. Conclamo a todos para fazer um trabalho em conjunto por Santa Tereza.”

Da esquerda pra direita: fileira inferior: Pedro Barros, Caroline Cesari, Mariana Castro, Rosilane Teodoro, Maria Cristina de Oliveira e Vanessa Albergaria. Fileira acima: Márcio Honório, Teresa Aparecida de Magalhães, Joviano Mayer, Flávia Julião, Gilberto Ferraz, Hernany Mendes e Keyla Quintas.

João lembrou que “686 eleitores compareceram à votação e que no horário de encerramento, 16 horas, foi necessário distribuir senhas para que todos os presentes pudessem votar, muitos esperando por mais de hora. Impressionante”. Surpreendente também foi o alto comparecimento de moradores à posse. Cerca de 80 pessoas estiveram presentes por puro espírito participativo e cívico, já que não havia nem bebidas, nem salgadinhos e nem cafezinhos… Mesmo assim os novos diretores e diretoras (o número de mulheres entre os diretores é maior que o número de homens) foram empossados sob aplausos.

Pedro Barros

Pedro Barros adiantou  que o trabalho de manutenção da ADE (Área de Diretrizes Especiais) será mantido, assim como assembleias com os moradores. Ele lembrou ainda que, conforme as propostas da chapa, as primeiras ações da Associação visam à aproximação do moradores da parte alta aos moradores das Vilas Dias e São Vicente,  pois envolve a qualidade de vida das duas áreas do bairro. Pedro lembrou que como a Associação não tem recursos financeiros e as despesas são rateadas entre os membros, não tem uma sede e que sugestões, críticas e mensagens podem ser enviadas para a pátina do facebook https://www.facebook.com/ACBST. Para saber mais,  leia a entrevista concedida por Pedro Barros ao Santa Tereza Tem. Palavra dos presentes O presidente da Associação do Bairro Buritis e membro do COMPUR (Conselho Municipal de Política Urbana), Paulo Gomide, comentou que “é raro ter a presença de moradores em cerimônias de posse como aqui hoje.  Geralmente comparecem os diretores eleitos, alguns familiares.” Colocou-se à disposição no COMPUR, ressaltando que “temos que nos organizar, fazer valer nossos direitos e não sofrer com decisões de terceiros ou impostas de cima para baixo”. Siomara Faria, representante da Fundação Municipal de Cultura e do MIS-Museu da Imagem e do Som, fez questão de registrar a fundamental atuação da Associação para que o cinema entrasse em atividade e resistisse às várias crises pelas quais tem passado o espaço. O jornalista e morador Marco Antônio Vale, (Rua Amianto), destacou o “sentido de pertencimento” que têm os moradores do bairro. “Os santaterezenses sabem que o bairro lhes pertence e exercem esse poder de “proprietários”,  lutando pelo que querem em diversas situações, como quando a Prefeitura quis transformar o Mercado Distrital, em sede da Guarda Municipal e em Escola da FIEMG, ambos colocando em risco a ADE. Ou quando tentaram construir o arranha-céu – o maior da América Latina. Mobilizamo-nos  para dizer não. Agora os mesmos construtores querem levantar duas torres de 20 andares cada. Imaginem onde vão andar milhares de pessoas cuja presença é esperada pelos especuladores. E os milhares de carros que vão circular por nossas ruas estreitas? Isso sem falar em outros transtornos.”

Anúncios