MIS Cine Santa Tereza - Santa Tereza Tem
Logo

Agenda

Carregando Eventos

« Todos Eventos

  • Este evento já passou.

MIS Cine Santa Tereza

MIS Cine Santa Tereza – filmes em cartaz no mês de dezembro

3 dezembro as 17:30 29 dezembro as 19:00

Livre

Dias 3, 4 e 5, terça, quarta e quinta-feira
Sessões às 17h30 e às 19h30
SESSÕES DO CINECLUBE CARROÇA

O Cineclube Carroça é um espaço para a reflexão emancipatória sobre o cinema a partir do encontro inevitável com as imagens e com o mundo que se constitui na duração de cada filme.

Composto por alunas e alunos do Curso de Análise e Crítica Cinematográfica do Núcleo de Produção Digital de Belo Horizonte, busca fortalecer não só as liberdades do olhar que se inscreve plasticamente na tela em forma de narrativa, mas também das miradas que atravessam o espectro luminoso de uma sala.

I Mostra de Cinema Diálogos pela Equidade
Dia 6, sexta-feira
17h30 Sessão de Curtas
Corpo Manifesto (Carol Araújo | Brasil | 2015 | Documentário | 28 min) O filme explora de maneira poética as dimensões simbólicas do corpo e sua representação, costurando imagens de uma performance da artista Nina Giovelli, com entrevistas de pensadoras e militantes feministas como Djamila Ribeiro, Margareth Rago, Marcia Tiburi, Laerte, Luiza Coppietters e Jéssica Ipólito. Paralelamente, o documentário acompanha atos públicos feministas e mostra quem são e o que desejam as mulheres que ocupam as ruas.



Casamento Infantil (Raphael Erichsen | Brasil | 2017 | Documentário | 24 min) O Brasil é o quarto país no mundo em número de casamentos infantis. Marília tem 15 anos e vive no interior do Maranhão. Daniela tem dois filhos e vive em um bairro de periferia de São Paulo. Em comum a história de duas meninas que tiveram suas vidas impactadas pelo casamento precoce. Classificação indicativa: 12 anos.

19h – Yorimatã (Rafael Saar | Brasil | 2016 | Documentário | 116 min)
Em meio ao movimento hippie dos anos 70, Luhli e Lucina vivem o cotidiano criativo de uma comunidade alternativa. Com cerca de 800 composições no currículo, do violão aos tambores artesanais que constroem e tocam, elas vivem um relacionamento a três com o fotógrafo Luiz Fernando Borges da Fonseca, que registra tudo em filmes Super 8mm. Um filme sobre a liberdade e a busca das raízes primitivas culturais brasileiras. Classificação indicativa: 10 anos. Roda de conversa após a sessão.

Dia 7 – Sábado
I Mostra de Cinema Diálogos pela Equidade

17h – Chega de Fiu Fiu (Amanda Kamanchek / Fernanda Frazão | Brasil | 2018 | Documentário | 73 min)
A partir de imagens coletadas por câmeras escondidas, o documentário registra o dia a dia de três mulheres com vidas distintas e revela a violência de gênero constantemente praticada nos espaços públicos urbanos. Especialistas discutem o assunto e buscam encontrar respostas e alternativas para uma questão fundamental: as cidades foram feitas para as mulheres? Classificação indicativa: livre.



19h – Filha da Índia (India’s Daughter | Leslee Udwin | Reino Unido / Irlanda do Norte | 2015 | Documentário | 62 min
O filme conta a história de uma jovem estudante de medicina de 23 anos que, em dezembro de 2012, foi vítima de um estupro coletivo dentro de um ônibus em Nova Delhi, Índia. O crime provocou protestos sem precedentes no país e deu início a uma discussão sobre violência sexual e direitos das mulheres em diversos países. Classificação indicativa: 18 anos. Roda de conversa após a sessão.

I Mostra de Cinema Diálogos pela Equidade
Dia 8, domingo
Às 17h – As Mil Mulheres (Rita Toledo | Brasil | 2018 | Documentário | 84 min) Quatro artistas desenvolvem obras inspiradas por histórias de outras mulheres. Entre escolhas, reflexões, falhas e acertos, leas revelam como conectam seu universo interior às questões do mundo à sua volta. Ao entrelaçar arte e ativismo, o filme lança luz às diversas faces do feminismo. Classificação indicativa: 10 anos.

Às 19h – Sessão Materna
Repense o Elogio (Estela Renner | Brasil | 2017 | Documentário | 48 min) Repense o Elogio propõe uma conversa sobre a maneira como as crianças são elogiadas. Enquanto meninas são muitas vezes elogiadas apenas por sua aparência, meninos podem receber elogios ressaltando suas habilidades.

Lilás (Bruna Fortes / Jacqueline Almeida | Brasil | 2016 | Documentário | 19 min) Lilás acompanha o cotidiano de crianças de 4, 5 e 6 anos durante atividades realizadas em salas de aula e apresenta uma reflexão sobre a formação da identidade de meninas e meninos durante a infância, a participação da mídia, da escola e do imaginário coletivo nessa construção. Classificação indicativa: livre.

Sessão Comentada
Dia 9, segunda-feira
19h – Linaje (Gustavo Laskier | Argentina / Dinamarca | 2018 | Documentário | 65 min | Legendado)
Documentário de observação filmado durante a Semana Odin, na sede da companhia Odin Teatret em Hosltebro, na Jutlândia dinamarquesa.
Durante 10 dias, 60 jovens de diversos países (Israel, Irã, Vietnã, Eslovênia, Taiwan, Argentina, Cuba, Brasil, Chile, França, Alemanha, entre outros) convivem com Eugênio Barba, fundador da Odin Teatret, e com os atores da companhia. Linaje registra o treinamento, as manifestações dos artistas, os códigos particulares de convivência no teatro, as conversas com Eugênio Barba, os laços multiculturais entre os participantes e suas buscas e expectativas pessoais. Classificação indicativa: livre.

Sessão Comentada
Dia 11, quarta-feira

19h – A Arte do Impossível (The Art of The Impossible | Elsa Kvamme | Dinamarca | Documentário | 70 min | Legendado)
“A Arte do Impossível” conta a história do italiano Eugênio Barba. Após mudar-se para a Noruega, em 1954, Barba trabalhou como soldador e marinheiro. Em 1961 foi para a Polônia estudar teatro e, nesse mesmo ano, conheceu Jerzy Grotowski, a quem passou a considerar como mestre e com quem trabalhou nos três anos seguintes. Em 1964 voltou para a Noruega e fundou a companhia Odin Teatret, em Oslo. Classificação indicativa: livre.
Roda de conversa após a sessão.

Exibição Instituto Amado
Dia 12, quinta-feira
às 19h30 Residência Itatiaia (Fernando Biagioni | Brasil | 2019 | Documentário | 25 min)
Representantes do Instituto Amado passaram dez dias em Itatiaia, a convite da Associação de Moradores do vilarejo, pensando e refletindo sobre a história, as cores e os materiais encontrados na região; entendendo e preservando o estado dos muros e das casas; pintando – sem intervir – e iluminando o lastro do brilho da saudade dos rebocos e dos tijolos que revelam uma pedra bruta a ser lapidada. Classificação indicativa: livre.

Residência Itatiaia – Foto: Fernando-Biagioni

Dia 13, sexta-feiraLançamentos
Às 18h – Com Seu Sangue Pagará (Ivo Costa | Brasil | 2019 | Drama / Suspense | 30 min) Quando a censura ameaça a liberdade de expressão, há sempre alguém observando. Classificação indicativa: livre.

Às 19h30 Simplesmente 5 (JP Romero | Brasil | 2019 | Documentário | 45 min)
O vídeo “Simplesmente”, idealizado pelo videomaker JP Romero, é um projeto independente que surgiu da necessidade de transmitir e manter a essência do skate de rua – expressando muita amizade, união e força de vontade. Classificação indicativa: livre.

Dia 14, sábado
Às 17h | Exibição Escola Oficina do Ator
O Que Realmente Importa (Escola Oficina do Ator | Brasil | 2019 | 15 min) História de uma aluna de dança e sua relação conturbada com a mãe adotiva que esconde dela o nome dos pais e o motivo da sua adoção. Classificação indicativa: livre.

Às 19h Soundpainting BH – CINECONCERTO
Oficinas de criação de trilhas musicais para cinema, com apresentação no dia 14. Mais informações: Facebook.com/soundpaintingbh Soundpaintingbh.com.br Inscrições: bit.ly/oficinasoundpaintingbh

Mostra Cine Vida
Dia 15, domingo
Às 17h e às 19h – Curtas realizados pelos alunos da oficina “Cine Vida”. O Projeto Cine Vida 2019 apresentará oito curtas produzidos nas oficinas de introdução ao cinema. No seu quinto ano, o projeto propõe a realização do tema “Rumos Inesperados”. A proposta é apresentar a cidade de Belo Horizonte, seus bairros, centros culturais, comunidades periféricas e os personagens que compõem esses territórios.

Terça Comentada/ CINEMA FALADO
Dia 17, terça-feira
19h30 Lama – O Crime Vale no Brasil (Carlos Pronzato / Richardson Nicola Pontone | Brasil | 2019 | Documentário | 80 min)
O documentário independente retrata o que aconteceu em Brumadinho, captando as vozes e a dor das pessoas que tiveram suas vidas destruídas. São mais de 50 entrevistas com especialistas sobre o assunto, moradores da região, militantes de movimentos sociais e representantes de órgãos oficiais. Classificação indicativa: livre.

Festival Internacional Cine Migração
Dia 18, quarta-feira
19h30 Abertura Curtas da Oficina Storytelling (OIM-Organização Internacional para as Migrações | Brasil | 2019 | 3 min)
All People’s Orquestra (Alexis Zelenski | Brasil | 2019 | 24 min)
Curta-metragem sobre um experimento musical que está sendo realizado no Brasil. O filme apresenta o interessante processo de formação da Orquestra Mundana Refugi, composta por músicos migrantes e refugiados de diferentes partes do mundo. Esse experimento também tem como objetivo abordar o preconceito sofrido por essas pessoas na sociedade brasileira. Classificação indicativa: livre. MIS Cine Santa Tereza

Festival Internacional Cine Migração
Dia 19, quinta-feira
19h30 The Tower (Mats Grorud | Noruega | 2018 | Animação | 77 min | Legendado) Retratando 70 anos de luta através dos olhos de uma jovem de 11 anos exilada em Beirute, “The Tower” propõenos uma visão sombria do modo como a criação do Estado de Israel em 1948 teve como consequência a deslocalização de um quarto de milhão de palestinos. Classificação indicativa: 12 anos.

Festival Internacional Cine Migração
Dia 20, sexta-feira, às 19h30
As Estátuas de Fortaleza (Les Statues de Fortaleza | Fabien Guillermont / Natália Albuquerque | França | 2019 | Documentário | 89 min | Legendado)
O documentário, filmado entre setembro e novembro de 2018, registra a jornada de vários refugiados venezuelanos que nos últimos anos chegaram ao Brasil cruzando a fronteira em Pacaraima, Roraima. Classificação indicativa: 12 anos.

Dia 21, sábado
17h Exibição integral dos curtas da Oficina Storytelling (OIM-Organização Internacional para as Migrações | Brasil | 2019 | 30 min)
All People’s Orquestra (Alexis Zelenski | Brasil | 2019 | 24 min)
Curta-metragem sobre um experimento musical que está sendo realizado no Brasil. O filme apresenta o interessante processo de formação da Orquestra Mundana Refugi, composta por músicos migrantes e refugiados de diferentes partes do mundo. Esse experimento também tem como objetivo abordar o preconceito sofrido por essas pessoas na sociedade brasileira. Classificação indicativa: livre.

Festival Internacional Cine Migração
às 19h Jovens Polacas
(Alex Levy Heller | Brasil | 2019 | Drama | 96 min) Depois de meses, o jovem jornalista Ricardo finalmente chega na fase final de sua pesquisa de doutorado sobre as escravas brancas, também conhecidas como Polacas. Traficadas do Leste Europeu para o Brasil com a promessa de casamento, as jovens judias, na verdade, eram levadas diretamente para prostíbulos no Rio de Janeiro. Classificação indicativa: 14 anos.

Festival Internacional Cine Migração
Dia 22, domingo Às 17h | Sessão de Curtas (90 min)

Curtas da Oficina Storytelling (OIM-Organização Internacional para as Migrações | Brasil | 2019 | 3 min)
Libertai (Bill Szigyl | Brasil | 2019 | Documentário | 19 min)
Nossas Histórias no Muro: Mulheres e Arte na Fronteira Brasil – Venezuela (La Mochila Produções | Brasil | 2019 | 6 min)
Haru’s New Year (Alice Shin | Canadá | 2018 | 19 min)
Three August Days (Madli Laane | Estônia / USA | 2018 | 20 min)
Gifts from Babylon (Christopher Jijan Smith | Holanda | 2018 | 23 min) Classificação indicativa: 14 anos

Às 19h | EXIBIÇÃO “CURTA O CINEMA EM SANTÊ”

Sessão Nacional : Preferidos do Público em 2019
Dia 26, quinta-feira Às 17h30 Cartola – Música Para os Olhos (Hilton Lacerda / Lírio Ferreira | Brasil | 2006 | Documentário | 88 min)
A trajetória de Cartola, um dos mais importantes artistas da MPB, contada por amigos e por ele próprio. Classificação indicativa: 10 anos.

Às 19h30 Cabra Marcado Para Morrer (Eduardo Coutinho | Brasil | 1989 | Documentário | 120 min) Em 1962, o líder da liga camponesa de Sapé (PB), João Pedro Teixeira, é assassinado por ordem de latifundiários. Um filme sobre sua vida começa a ser rodado em 1964, mas as filmagens são interrompidas pelo golpe civil-militar de 1964. Dezessete anos depois, em 1981, Eduardo Coutinho retoma o projeto e procura Elizabeth Teixeira e outros participantes do filme interrompido. Classificação indicativa: 10 anos.

Sessão Nacional : Preferidos do Público em 2019
Dia 27, sexta-feira
Às 17h30 Bicho de Sete Cabeças (Laís Bodanzky | Brasil | 2000 | Drama | 90 min) O relacionamento entre Wilson e seu filho, Neto, está cada vez pior. O pai decide internar o filho em um manicômio, onde o rapaz enfrenta condições terríveis de tratamento. Classificação indicativa: 14 anos.

Às 19h30 Dedo na Ferida (Sylvio Tendler | Brasil | 2017 | Documentário | 91 min) Abordando o sistema financeiro e suas contradições, o documentário faz um questionamento a respeito do discurso das autoridades financeiras de que não podemos gastar mais do que arrecadamos. A partir de diversas entrevistas, é composto um panorama de como o capital influencia a política, os governos e a vida cotidiana de qualquer pessoa. Classificação indicativa: livre.

2019 Sessão Nacional : Preferidos do Público em 2019
Dia 28, sábado,
17h – Tarja Branca (Cacau Rhoden | Brasil | 2014 | Documentário | 79 min) As brincadeiras infantis fazem parte de nossa formação social, intelectual e afetiva. Por elas nos socializamos, nos definimos e introjetamos muitos dos hábitos culturais da vida adulta. Todos brincamos na infância e, no brincar, fomos livres e felizes. Mas será que ainda carregamos essa subjetividade brincante e cultura lúdica vivas dentro de nós? Será que a criança que fomos se orgulharia do adulto que nos tornamos? Tarja Branca é um manifesto sobre a importância de continuar sustentando um espírito lúdico que surge em nossa infância e que o sistema nos impele a abandonar em nossa vida adulta. Classificação indicativa: livre.

19h – Macunaíma (Joaquim Pedro de Andrade | Brasil | 1969 | Comédia | 105 min) Macunaíma é um herói preguiçoso, safado e sem nenhum caráter. Ele nasceu na selva e de preto, virou branco. Depois de adulto, deixa o sertão em companhia dos irmãos. Macunaíma vive várias aventuras na cidade, conhecendo e amando guerrilheiras e prostitutas, enfrentando vilões milionários, policiais, personagens de todos os tipos. Classificação indicativa: 18 anos.

Preferidos do Público em 2019
Dia 29, domingo
17h SLAM: Voz de Levante (Tatiana Lohmann / Roberta Estrela D’Alva | Brasil | 2017 | Documentário | 81 min) Documentário sobre uma atividade cada vez mais comum no país nos últimos anos: as Poetry Slams, batalhas de poesia performáticas que atraem ouvintes de diferentes vivências e realidades sociais. A produção ainda viaja para os Estados Unidos, local onde o estilo nasceu e depois se expandiu rapidamente para o mundo todo. Classificação indicativa: 12 anos.

19h – Tropa de Elite (José Padilha | Brasil | 2007| Policial | 120 min) O dia a dia de um grupo de policiais no Rio de Janeiro e de um capitão do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) que quer deixar a corporação e tenta encontrar um substituto. Paralelamente, dois amigos de infância tornam-se policiais e destacam-se pela honestidade e honra ao realizar suas funções, indignandose com a corrupção existente no batalhão no qual atuam. Classificação indicativa: 16 anos.

Saiba mais sobre o MIS Cine Santa Tereza

MIS Cine Santa Tereza

Detalhes

Início:
3 dez, 2019 as 17:30
Final:
29 dez, 2019 as 19:00
Preço:
Livre
Categoria de Evento:
Evento Tags:
, , , ,

Organizador

MIS Cine Santa Tereza

MIS Cine Santa Tereza

Rua Estrela do Sul, 89, Praça Duque de Caxias, Santa Tereza
Belo Horizonte,
+ Google Map
(31) 3277-4699

Anúncios