21ª Mostra Curta Circuito em edição virtual e gratuita - Santa Tereza Tem
Logo

21ª Mostra Curta Circuito em edição virtual e gratuita

21ª Mostra Curta Circuito homenageia a música e os músicos brasileiros

Cinema e música têm uma relação que vai além da trilha sonora. São duas manifestações artísticas intensas, carregadas de emoção, revolução e resistência. Por isso, em 2021, a Mostra Curta Circuito uniu essas duas paixões nacionais e traz sete filmes brasileiros que contam a história da música e dos músicos. Com direção de Daniela Fernandes e curadoria de Andrea e Carlos Ormond, o evento acontece online pelo site da Mostra www.curtacircuito.com.br, entre 11 e 17 de outubro, com filmes disponíveis a partir das 20h em cada dia e participação gratuita.

Na programação, Stelinha (1990) conta a história de uma antiga diva do rádio, que se envolve com um rapaz nascido durante a ditadura militar de 1964, que não conheceu Marlene e Emilinha nos tempos áureos. Bete Balanço (1984) é a ode afetiva ao BRock, o som que provavelmente o rapaz de Stelinha ouviria. Tem um sururu de videoclipe e revolução de costumes – a garota transa com homem e com mulher, além de fumar cigarros controvertidos.
Ritmo alucinante (1975) serve de documentário para o festival que realmente aconteceu, o Hollywood Rock, repleto de roqueiros jovens – entre eles, Lulu Santos, integrante da banda Vímana – e “quadrados”, como Cely Campello. Corações a mil (1981) usa a nesga de ficção para acompanhar a turnê de Gilberto Gil e banda. A ficção entra aqui como subterfúgio para a plateia matar a vontade de Gil, na época em sucesso retumbante.

Um trem para as estrelas (1987) mostra o fracasso de um saxofonista envolvido em puro cinema policial, enquanto Para viver um grande amor (1983) recria Pobre menina rica – musical de Vinícius e Tom –, com a violência urbana sob outra perspectiva. Sem fugir do universo popular, Roberto Carlos e o Diamante Cor-de-rosa (1969) traz o ídolo que, de tão ídolo, pode se dar à brincadeira de bancar o James Bond. Note-se a presença de Erasmo Carlos, que aparece, já em outra encarnação, no palco de Ritmo Alucinante.
Entre os convidados para falar sobre os filmes estão os críticos: Fernando Oriente, Gabriela Wondracek Linck, Eduardo Haak, Eliska Altmann, João Carlos Rodrigues, Lufe Steffen, Ricardo Schott e os compositores: Alberto Rosenblit, Felipe Radicetti, Rafael Vicole e Zéh Netto.

Programação
Dia 11/10 – BETE BALANÇO – Dir. Lael Rodrigues | 1984, 72′
Dia 12/10 – ROBERTO CARLOS E O DIAMANTE COR-DE-ROSA
Dia 13/10 – RITMO ALUCINANTE – Dir. Marcelo França | 1975, 84′
Dia 14/10 – CORAÇÕES A MIL – Dir. Jom Tob Azulay| 1983, 85′
Dia 15/10 – PARA VIVER UM GRANDE AMOR – Dir. Miguel Faria Jr | RJ, 1984, 103′
Dia 16/10 – UM TREM PARA AS ESTRELAS – Dir. Carlos Diegues | 1987, 103′
Dia 17/10 – STELINHA – Dir. Miguel Faria Jr | RJ, 1990, 112′

SERVIÇO:
21ª Mostra de Cinema Curta Circuito
De 11 a 17 de outubro, às 20h
Todos os filmes entram em cartaz às 20h e ficam disponíveis por 24 horas.
Webinar, Audiobook, Cadernos de Críticas ficam disponíveis permanentemente no site da Mostra.
Programação gratuita
Acesso: https://www.curtacircuito.com.br/
Informações: Instagram.com/CurtaCircuito

Anúncios