FORUMDOC.BH 2020 - Santa Tereza Tem
Logo

FORUMDOC.BH 2020

FORUMDOC.BH.2020 com programação online e gratuita sessão de abertura nesta quinta (19/11)

De 19 a 28 de novembro, programação totalmente online e gratuita vai exibir 71 títulos nacionais e internacionais, além de promover seminário e masterclass.

Sessão de Abertura_Tentehar Foto Luís Abramo

A intensa programação de filmes, discussões e masterclass do 24º Festival do Filme Documentário e Etnográfico de Belo Horizonte (forumdoc.bh) será aberta nesta quinta-feira (19 de novembro) com transmissão do evento de abertura pelo canal do forumdoc.bh no YouTube (@forumdoc), a partir das 19h30. Participam do debate Paloma Rocha e Luís Abramo, diretora e diretor do filme Tentehar – Arquitetura do Sensível (DF/RJ, 2020). A mediação fica por conta de Daniel Ribeiro e Júnia Torres, integrantes da equipe de programação. Tentehar e o curta O que Há em Ti, de Carlos Adriano (SP, 2020), que compõem a sessão de abertura do festival, poderão ser vistos online entre os dias 19 de novembro, às 12h, e 22 de novembro, às 23h59. Os títulos da abertura do forumdoc.bh.2020 dialogam com a atual cena política brasileira e reforçam o compromisso do festival em ser um espaço de reflexão e exibição de trabalhos resultantes do universo de produção e resistência do filme documentário e etnográfico.

Assim como a abertura, toda a programação do forumdoc.bh.2020 será realizada de modo virtual, entre os dias 19 e 28 de novembro. A quase totalidade dos filmes que compõem a programação permanecerá online e disponível durante todo o período do festival com acesso amplo e gratuito, no site oficial http://www.forumdoc.org.br/. O público é convidado a acessar espaços virtuais para conhecer, assistir e debater produções que abordam perspectivas autorais e culturais diversas. Na edição deste ano, serão exibidos 71 filmes, distribuídos em três mostras centrais, sendo uma delas dedicada à temática do território e da luta pela terra, intitulada: “Esta terra é a nossa terra”. “Se o momento nos faz deixar, ainda que momentaneamente, a experiência irreproduzível da sala de cinema, a ampliação da difusão da programação pela(s) nuvem(ns) nos leva a transfluências insuspeitas, a novos encontros, espaços, pessoas e lugares, onde esperamos, uma comunidade ainda que breve, mediada pelos filmes e pensamentos que estes mobilizam, possa se formar e, de novo e de novo, existir”, explica a equipe de coordenação do forumdoc.bh.2020.

Filmes de abertura
“O que Há em Ti”, trabalho de Carlos Adriano, contextualiza-se em um fato ocorrido em Brasília, no dia 16 de março de 2020, quando um haitiano desconhecido desafiou o chefe da nação: “Bolsonaro, acabou. Você não é presidente mais.”. Convocando manifestações artísticas sobre a revolução haitiana, o cinepoema contrapõe tal situação a duas operações militares da Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (Minustah), comandada pelo Brasil, em 6 de julho de 2005 e 22 de dezembro de 2006, em Cité Soleil. A produção de Paloma Rocha e Luís Abramo revive o último processo da eleição presidencial no Brasil e, ao longo da narrativa, investiga questões relacionadas à uma crise civilizatória. .

Mostras centrais
A Mostra Temática “Esta terra é a nossa terra” conta com 23 filmes históricos estrangeiros e brasileiros organizados em 10 sessões. A curadoria assinada por Carla Italiano, Ewerton Belico e Milene Migliano evidencia produções cujas narrativas se valem da relação entre realizadoras e realizadores e movimentos sociais dedicados às lutas fundiárias, urbanas e rurais. A maioria das produções convidadas testemunha atos, processos históricos de movimentos ou lutas, e registram conflitos em curso.

A Mostra Contemporânea Brasileira, dedicada a filmes selecionados entre centenas de inscritos, mapeando o documentário recente, exibe 36 títulos nacionais produzidos em 2019 e 2020, oriundos de 13 estados brasileiros e do Distrito Federal, incluindo coproduções nacionais e uma internacional, feita em parceria entre Pernambuco e Colômbia.

A grade das Sessões Especiais, por sua vez, é composta por 10 filmes destacados pelo festival, trazendo realizadores, linguagens e temáticas com as quais o forumdoc.bh.2020 estabelece relações especiais há vários anos, como o protagonismo e as questões indígenas ou filmes de caráter etnográfico e político marcado.

Debates, Seminário e Masterclass
Além das mostras de filmes, a programação do festival conta com um fórum de debates. Sete Encontros com realizadoras e realizadores da Mostra Contemporânea Brasileira vão projetar discussões sistematizadas em torno dos filmes organizados em diferentes temáticas: cinema-território; retratos indígenas: memória e imagens de si; pelo Atlântico Negro; sobre poemas e invenções formais; demarcar telas; cosmologias, religião e o corpo em performance; e cinema: corpo-político-periférico.

Já o Seminário “Esta terra é a nossa terra”, organizado em quatro mesas de debate entre 23 e 26 de novembro, com inscrições prévias, propõe atualizar as discussões a respeito das diversas lutas pela terra – pelo direito ancestral à terra, ao corpo enquanto primeira terra que habitamos e sobre a impossibilidade de justiça social sem que todos tenham um chão, e teto, para viver. A partir das discussões suscitadas pelos filmes da mostra homônima, 13 lideranças atuantes e inspiradoras foram convidadas para compartilhar suas motivações e trajetórias no Seminário do forumdoc.bh.2020. Em pauta está, especialmente, a situação de povos indígenas, quilombolas, ribeirinhos, camponeses, migrantes, trabalhadoras e trabalhadores pobres das metrópoles brasileiras.

Também integra a programação do festival a Masterclass O filme ensaio e as margens entre as imagens, com a realizadora Joana Pimenta (Portugal). O encontro está agendado para o dia 28 de novembro, às 16h, para os inscritos previamente.

SERVIÇO
19 e 28 de novembro de 2020 online e gratuito
Site: http://www.forumdoc.org.br/.
Inscrições gratuitas pelas redes sociais do forumdoc.bh, entre os dias 12 e 19 de novembro, garantido a emissão de certificado.
23 a 26/11, das 15h às 17h30: seminário “Esta terra é a nossa terra”
28/11, às 16h: masterclass O filme ensaio e as margens entre as imagens, com Joana Pimenta

Anúncios