Últimos dias para visitar a exposição virtual Em Nome das Rosas - Santa Tereza Tem
Logo

Últimos dias para visitar a exposição virtual Em Nome das Rosas

Últimos dias para visitar a exposição de Eugênia França que fica disponível até dia 21 de outubro

O BDMG Cultural e o BDMG, por meio do programa BDMG Plural, promovem a exposição virtual Em Nome Das Rosas com o objetivo de dar visibilidade à questão da condição feminina frente à violência doméstica. A mostra apresenta 80 obras da artista visual mineira Eugênia França, realizadas entre 2018 e 2020. A exposição virtual estreou em julho na página http://emnomedasrosas.org/ com acesso livre, e pode ser visitada até a próxima quarta-feira, 21 de outubro de 2020.

O título da exposição aponta para a dimensão contraditória de várias histórias, as quais não se resumem à dor, são, muitas vezes, histórias de amor, de superação, de empoderamento. Pintadas em técnica acrílica sobre lonas de caminhão, as faces das obras mostram, em um segundo plano, as marcas do longo uso das lonas, muitas vezes remendadas, que são como as cicatrizes que marcam as experiências de cada uma das mulheres retratadas. Eugênia França dá corpo aos números da violência e visibilidade às mulheres que pintou.

Uma das motivações que levaram a artista produzir as obras foi saber que uma amiga havia sido agredida violentamente pelo marido. “Eu fiquei muito incomodada, porque nem todas as mulheres conseguem encontrar saídas, reconhecer que vivem em relações abusivas e dizer “basta” – mesmo quando sofrem violência física. O tempo todo eu imaginava a dor que essa mulher experimentou ao ter sua dignidade amplamente ferida. Seu rosto, marcado pela agressão, escancarou os diversos tipos de violência às quais, certamente, ela era submetida. Constrangida diante dos filhos, vizinhos e amigos, ela só pediu ajuda porque teve medo de ser morta pelo homem com o qual vivia há mais de 30 anos”, conta Eugênia França.

Para Eugênia França, a arte é mais uma das várias formas de manifestação de apoio a essas mulheres. É uma forma de dizer que elas não estão sozinhas e que a discussão sobre esse tipo de violência deve ser engrossada. “Quando damos visibilidade, denunciamos, discutimos e trazemos esse tema para outros campos como o da cultura, por exemplo, estamos dizendo que essa é uma questão que diz respeito a todos nós. Comungamos a ideia de que esse não é um problema de uma política pública específica, mas de todas as políticas, de todos os campos e de toda a sociedade”, avalia a artista.

Sobre a artista
Nascida em Patos de Minas (MG), Eugênia França é graduada em Artes Plásticas pela Escola Guignard – UEMG e Serviço Social pela PUC MG. Teve exposições individuais em espaços como o MAM Resende – RJ (2019), MAB – Museu de Arte de Blumenau, SC (2018), MARCO – Museu de Arte Contemporânea do Mato Grosso do Sul, Campo Grande – MS (2017) e Pinacoteca de Maceió – AL (2017). Além de mostras coletivas em Brasília (2019), Toronto (2017) e Belo Horizonte (2013). Fez residência artística na Arts Unfold em Toronto, Canadá (2017). É autora do livro Nós Outros e Eu Mesma: Transformar o barro em cerâmica expressiva para refletir sobre as relações humanas na sociedade contemporânea (2016).

Serviço
Mostra virtual Em nome das Rosas, de Eugênia França
Últimos dias. Até 21 de outubro de 2020
Onde: http://emnomedasrosas.org/

Anúncios