Bloco Apaetucada pede passagem - Santa Tereza Tem
Logo

Bloco Apaetucada pede passagem

Apaetucada pede passagem em Santa Tereza

O Bloco da APAE -BH, que desfila pelas ruas de Santa Tereza desde 2006, é o Carnaval mais simpático, mais acolhedor e mais inclusivo da cidade. A Apaetucada pede passagem e convoca os foliões para a concentração no dia 15 de fevereiro, a partir das 14h, em frente em frente à sede APAE, Rua Cristal, 71.  Lá, haverá venda de abadás e de ornamentos coloridíssimos e arrasadores!

A bateria Apaetucada, liderada pelo Ricardo Picardi, o Mestre Kaika, é reforçada pelos irmãos Naves, Lúcia, Alexandre, Guilherme, Glória e Katito e promete fazer todo mundo dançar com o seu batuque.

Vídeo: Eliza Peixoto

Este é um bloco muito especial é composto pelos alunos e alunas, professores e funcionários da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), que tem na inclusão a sua base.  O bloco compartilha e lança pelo ar por onde passa, com confete e serpentina, a cidadania, acessibilidade, convivência, fortalecimento pessoal e inclusão dos portadores de deficiência.

Ricardo Henrique Picardi, o mestre Kaika,  há anos, junto com outros professores participam do projeto Pare Pelo Lazer e  desenvolvem  atividades artísticas com os meninos. Por meio das artes, música e teatro, Kaika explica que “a gente desenvolve habilidades e a questão comportamental dos alunos, onde eles aprenderem coisas, que são utilizadas na vida diária. O carnaval é alegria dos meninos e das famílias. É muito trabalho, mas nos dá gratificação de ver a felicidade nos olhos deles”.

Mestre Kaika à frente da bateria ; Imagem Eliza Peixoto

“Aproveito para convidar comunidade de santa tereza e da redondeza para sair com a gente como folião. Tire a fantasia do armário e venha se divertir com a Apaetucada.  Os nossos meninos e meninas ficarão muito felizes”, convida o mestre.

Barbara Cristina, 32 anos, toca tamborim e é também do coral. Aluna da APAE há muitos anos, seus olhos brilham quando fala do carnaval:  “ fico feliz quando o bloco sai.  É muito divertido e fico animada e doida para chegar o dia”.

Bárbara Cristina e Cícero da Cunha esperam os foliões no desfile

Cicero da Cunha tem 22 anos e, além de tocar surdo e tamborim, canta no coral da instituição. Tímido, apenas para conversar, pois na bateria ele se solta, Cícero comenta que “o carnaval é muito alegre e a gente gosta de ficar alegre e que as pessoas vêm junto. Pessoal vem dançar com a gente! ”

Adriana Mara é mãe da Fernanda da Paz Caldeira, que está na APAE há 24 anos. Ela participa da bateria há vários anos e considera ser primordial esta socialização das pessoas com deficiência na comunidade de santa Tereza. “Como mãe de deficiente, considero importante para todos nós, alunos, pais e mães e funcionários da APAE a interação, promovida pelo Carnaval com os moradores do bairro. Vale a pena vir desfilar com a gente, garanto que vocês vão gostar”.

Adriana Mara há vários anos participa como mãe da bateria

O desfile

Olha que legal, o bloco tem até uma música tema.

APAETUCADA” CHEGOU !!!
Autores: Marcos Fidelis Valente ( Valente ) e Ricardo Henrique Picardi ( Kaika)

Apaetucada chegou
Para alegrar teu coração
Apaetucada chegou
Lindo bloco da inclusão
Apaetucada chegou
Pelas ruas de Belô irradiando o carnaval.

Eu quero ver essa gente iluminada
Todos juntos de mãos dadas
Um só canto, uma só cor

Pais e amigos, como é doce a brincadeira
De amar sem ter barreiras
No estandarte do amor

Diversidade é nossa grande bandeira
Menino sobe a ladeira
Vem pra rua , vem brincar

O povo canta na alegria da folia
Batuque que contagia
Somos APAE BH

Ouça a música e aprenda a cantar pra cantar junto. É muito legal.

A concentração começa às 14h, na Rua Cristal e o cortejo sai às 15h30, passa pela Rua Mármore e termina no nossa alegria contagiante pelas ruas do bairro até chegarmos ao Bar do 1000 ton, às 17h30.

Sobre a Apae-BH:
A Apae-BH é uma organização da sociedade civil sem fins econômicos, que atualmente atende cerca 1700 pessoas com deficiência ao longo de todo o seu ciclo de vida, além de prestar apoio
às famílias. Os atendimentos são nas áreas de assistência social, saúde e educação. Desde que foi fundada, em 1961, a instituição já atendeu aproximadamente 100 mil pessoas.

Serviço
14º Grito de Carnaval da Apae-BH

Data: 15/02/2020
Hora: A partir das 14h
Local: Sede da Apae de BH: Rua Cristal, 78 – Santa Tereza 

Anúncios