Palestra “Conexões para sustentabilidade: Tendências da sustentabilidade - Santa Tereza Tem
Logo

Palestra “Conexões para sustentabilidade: Tendências da sustentabilidade


Para quem quer conhecer mais sobre o tema sustentabilidade uma dica é a palestra e debate gratuitos “Conexões para sustentabilidade: Tendências da sustentabilidade”, realizada pelo Oris (Observatório da Reciclagem Inclusiva e Solidária). Será no MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal e, comemoração ao Dia da Natureza, dia 03/10, às 19h30 .

A palestra contará ainda com a participação criativa do grupo “Faca Amolada”, que desenvolve uma aproximação do público com a música e cria pontes significativas entre as pessoas, os artistas e os próprios espaços

Palestra

A palestra abordará temas como sustentabilidade ou desenvolvimento sustentável, os padrões de consumo e o esgotamento das reservas naturais, as mudanças climáticas e a poluição das águas e dos oceanos, entre outros, que colocam em debate que modelo de desenvolvimento que estamos construindo.

O caminho seguido pela economia até o momento foi extrair, produzir, vender, utilizar e descartar, sem se preocupar com a natureza e com as futuras gerações, como se os recursos naturais não tivessem fim. Este novo desafio impõe a necessidade de construção de uma agenda global, encabeçada pela ONU, como AGENDA 2030 com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável – ODS.

Afinal, estamos construindo cidades sustentáveis? Quais as tendências e experiências que demonstram que estamos em uma nova rota de sustentabilidade? Quais os bons exemplos que temos na capital Belo Horizonte? Como avançar nesta agenda? Quais as oportunidades de negócios e de novos modelos inovadores, colaborativos? Como os cidadãos podem engajar numa nova perspectiva econômica?

Sobre a banda Faca Amolada

Criada em Santa Tereza há 10 anos, é uma das bandas mais atuantes nas ruas de Belo Horizonte, com uma influência efetiva na formação de público da capital. Chico Bread Rocha finalista de festivais em cidades mineiras, nas décadas de 80/90. Foi também jurado em festivais, e tocou nos principais teatros do Estado. Isadora Rocha, autodidata em vários instrumentos, estudou teatro, técnica vocal, em escolas de MG, passando por conservatórios, pela escola da Babaya, UEMG e Fundação de Educação Artística.

Sobre o ORIS

O Observatório da Reciclagem Inclusiva e Solidária é um espaço de produção e gestão do conhecimento para promoção da reciclagem inclusiva e difusão de soluções técnicas para o problema do lixo urbano. Inclusive é integrante da Rede Lixo Zero Santa Tereza.

O ORIS procura integrar os conhecimentos acadêmicos, com o saber técnico e prático para gerar novas soluções. Criado em 2012 em BH, a rede ORIS é formada pelas seguintes organizações: Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUC MINAS, Universidade Estadual de Minas Gerais – UEMG, Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis – MNCR, Instituto Nenuca de Desenvolvimento Sustentável – INSEA, WIEGO Internacional, Movimento Nossa BH, Associação nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis – ANCAT e o Instituto Sustentar. O ORIS realiza diversas atividades anuais desde seminários, ciclos de estudos, pesquisas, intercâmbios e assessoria as organizações de catadores do Brasil

SErviço
Palestra e debate Conexões para sustentabilidade: Tendências da sustentabilidade
Local: Museu das Minas e dos Metais – Praça da Liberdae
Data e hora: 03/10, às 19h30
Entrada franca

Anúncios