Memorial Vale celebra o dia do patrimônio cultural - Santa Tereza Tem
Logo

Memorial Vale celebra o dia do patrimônio cultural

A programação do mês de agosto do Memorial Minas Gerais Vale com atividades gratuitas, está bem variada, com shows, teatro e exposições, alguns dos eventos integrando a celebração do Dia do Patrimônio Cultural – Cozinha e Cultura Alimentar, organizada pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais – IEPHA – entre 12 e 18 de agosto. O Dia do Patrimônio Cultural é 17 de agosto.

Dentro dessa celebração, o Memorial Vale terá o bate-papo: “História e Experiências da Patrimonialização da Cultura Alimentar na Ibero-América”, sobre as experiências ibero-americanas de pesquisa e proteção ao patrimônio alimentar, destacando a produção do queijo mineiro, dos doces portugueses e da culinária chilena. Outra atração é a instalação da chef e pesquisadora em gastronomia Agnes Farkasvölgyi, junto com a performance do artista visual Shima, para homenagear o encontro da mandioca com o milho como tradições da culinária brasileira. Fotografias de Inês Rabelo, na exposição: “Alimentícios”, completam a homenagem à cultura alimentar de nosso país.

Ainda em homenagem ao Dia do Patrimônio, o Memorial Vale apresentará, junto com o Instituto Kairós, uma palestra sobre plantas medicinais, em que o visitante poderá provar chás e aprender sobre eles.

E o bordado está de volta ao Memorial Vale com a curiosa história da restauração do manto de Saint Louis D’Anjou por bordadeiras mineiras, e também com a exposição de fotografias e bordados intitulada “Bordado em Memórias”, feita a partir da pesquisa de mestrado da estudiosa dessa temática, Isabella Brandão.

Seguem em cartaz as exposições “Até Aqui”, de Ariel Ferreira, até o dia 8 de setembro, que faz parte do Edital Novos Artistas e “Olhos do Papagaio”, em que jovens do Morro do Papagaio, em Belo Horizonte, clicaram a favela onde vivem, em cartaz no café do Memorial, até o dia 2 de outubro.

PROGRAMAÇÃO
08/08 – A RECONSTRUÇÃO DO MANTO DE SAINT LOUIS D’ANJOU
Dez bordadeiras mineiras virão ao Memorial Vale contar sua experiência ao bordar dois medalhões do manto de Saint Louis D’Anjou, relíquia medieval preservada na basílica de Saint Marie Madeleine, na cidade de Saint-Maximin-la-Sainte-Baume, na França. Partes do manto não existem mais, e, para resgatar essa história e reconstruir um manto idêntico ao original, as bordadeiras do Grupo de Estudo do Memorial do Bordado Maria Arte e Ofício foram contratadas. A apresentação do trabalho finalizado e única oportunidade de vê-lo será no dia 8 de agosto, quinta-feira, às 19 horas, com um bate-papo mediado pela estudiosa da história dos bordados, Isabella Brandão. Entrada gratuita, sujeita a lotação.

10/08 – ABERTURA DA EXPOSIÇÃO “BORDADO EM MEMÓRIAS”
De 10 de agosto a 03 de novembro, o Educativo do Memorial Vale fará a exposição “Bordado em Memórias”, com o objetivo de mostrar um panorama desse ofício e arte em Belo Horizonte entre as décadas de 1940 e 1960. A exposição, organizada a partir do edital Novos Pesquisadores, é baseada na pesquisa de mestrado de Isabella Brandão, que estudou a evolução do bordado em Belo Horizonte e sua relação com o posicionamento da mulher na sociedade. A exposição será composta por bordados e fotografias desse período. A entrada é gratuita, sujeita a lotação, e no horário de funcionamento do Memorial Vale.

10/08 – OCTAVIO CARDOZZO EM SHOW AUTORAL
No dia 10 de agosto, sábado, às 15 horas, o cantor e compositor mineiro Octavio Cardozzo apresenta canções inéditas que estarão em seu próximo disco, além de hits dos seus últimos trabalhos: “Uma proposta” e “Debaixo d’água”. O show contará com as participações da chilena Claudia Manzo e do carioca Frederico Demarca (banda Pietá). O evento integra o projeto Memorial Autoral do Memorial Vale. Entrada gratuita, sujeita a lotação.

13/08 – ABERTURA DA EXPOSIÇÃO “ALIMENTÍCIOS”, DE INÊS RABELO
De 13 a 31 de agosto o Memorial Vale recebe a exposição “Alimentícios”, da fotógrafa Inês Rabelo, que faz parte da celebração do Dia do Patrimônio Cultural – Cozinha e Cultura Alimentar – evento organizado pelo IEPHA-MG e dentro do qual o Memorial Vale promove a mesa de discussão: “História e Experiências da Patrimonialização da Cultura Alimentar na Ibero-América. Inês Rabelo é fotógrafa especializada em gastronomia e estudiosa da cultura alimentar. A exposição aborda o domínio do plantio, a transformação e o processamento de ingredientes, técnicas de cozimento e o significado da “alimentação” para um povo, suas tradições e necessidades, e a importância biológica, social e econômica dos alimentos. As fotos estarão expostas em looping na sala Espetáculo Mineiro. A entrada é gratuita, sujeita a lotação, e no horário de funcionamento do Memorial Vale.

15/08 – BATE-PAPO: HISTÓRIA E EXPERIÊNCIAS DA PATRIMONIALIZAÇÃO DA CULTURA ALIMENTAR NAÍBERO-AMÉRICA
No dia 15 de agosto, quinta-feira, às 18h30, acontece o bate-papo: “História e Experiências da Patrimonialização da Cultura Alimentar na Ibero-América”, sobre as experiências ibero-americanas de pesquisa e proteção ao patrimônio alimentar, destacando a produção do queijo mineiro, dos doces portugueses e da culinária chilena. O professor da faculdade de História da UFMG José Newton de Menezes falará sobre “Queijos e Quintais”; a professora da faculdade de Letras da Universidade de Lisboa discorrerá sobre “A patrimonialização da doçaria portuguesa: os produtos de indicação geográfica protegida” e a professora do departamento de História da Universidade de Concepción, do Chile, abordará o “Atlas Culinário Comunitário do Centro-Sul do Chile”. O evento integra o Dia do Patrimônio Cultural –Cozinha e Cultura Alimentar que o Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais – IEPHA – estárealizando entre 12 e 18 de agosto. A entrada é gratuita, sujeita a lotação, com retirada de senhas uma hora antes do evento.

17/08 – PALESTRA: SABERES SOBRE PLANTAS MEDICINAIS: PATRIMÔNIO IMATERIAL BRASILEIRO
No dia 17 de agosto, sábado, às 10h30, em comemoração ao Dia do Patrimônio, celebrado nesta data, o Memorial Vale trará a fitoterapeuta e farmacêutica Ana Cimbleris, do Instituto Kairós, para conversar sobre a fitoterapia popular e tradicional, e como o uso das plantas faz ou pode fazer parte de nossa vida cotidiana. Entrada gratuita, sujeita a lotação.

17/08 – CASA DAS FARINHAS: SHIMA CONVIDA AGNES FARKASVÖLGYI
No dia 17 de agosto, sábado, às 14 horas, em homenagem ao Dia do Patrimônio, comemorado nesta data, o performer Shima e a chef e pesquisadora em gastronomia Agnes Farkasvölgyi apresentarão performance e instalação para homenagear as farinhas de milho e mandioca. Genuinamente nativos do Brasil, esses dois alimentos de extremos opostos, um rizoma, e o outro, grão, encontram-se para performar seus predicados em uma metáfora, com a construção de uma casa comestível, por meio destes dois artistas, que utilizam a linguagem da cozinha como estatuto da arte. A entrada é gratuita, sujeita a lotação.

20 e 21/08 – ENCONTRO ENTRE EDUCADORES
Nos dias 20 e 21 de agosto, terça e quarta-feira, das 9h às 11 horas no dia 20, e de 14h às 16h no dia 21, o Educativo do Memorial Vale realiza o Encontro entre Educadores. Trata-se de um encontro mensal voltado para os profissionais das instituições que visitam o espaço do museu com seus alunos, guias de turismo, ou pessoas que tenham interesse em conhecer o trabalho do Educativo e a educação museal. A proposta é ampliar a relação entre educação e cultura, escola e museu, e propor novos diálogos. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo telefone: (31) 3343-7317. O interessado deverá optar por uma das datas.

21/08 – DIÁLOGOS COM NOVOS PESQUISADORES – COM ISABELLA BRANDÃO
No dia 21 de agosto, quarta-feira, de 12h30 às 13h30, o Memorial Vale realiza um bate-papo com a pesquisadora Isabella Brandão, que é pedagoga e mestre em História da Educação pela UFMG. Ela irá falar sobre sua dissertação de mestrado que investigou os caminhos e características do ensino do bordado em Belo Horizonte entre as décadas de 1940 e 1960 e sua relação com o modo de vida das mulheres em sociedade naquela época. O evento faz parte do Projeto Novos Pesquisadores, em que o Memorial Vale abre o espaço do museu para a divulgação de trabalhos deespecialização, dissertações ou teses nas áreas de Ciências Humanas e afins, cujos conteúdos dialoguem com o acervo e a expografia do Memorial. O objetivo é divulgar para o público em geral o que tem sido feito e pensado nas universidades e que ficaria restrito à bancas de defesa, congressos, revistas científicas, bibliotecas e outros meios. A pesquisa de Isabella Brandão foi uma das selecionadas. A entrada é gratuita, sujeita a lotação.

22/08 – CORAL JOVEM SESC
No dia 22 de agosto, quinta-feira, às 19h30, o Coral Jovem Sesc se apresenta no Memorial Vale trazendo um repertório de músicas eruditas e populares, em que 35 meninos e meninas com idades entre 15 e 18 anos cantam fazendo performances corporais que interpretam as músicas. O grupo é regido pela maestrina Flávia Campanha e aprende a técnica e percepção musical e o canto coral. A entrada é gratuita, sujeita a lotação, com retirada de senhas uma hora antes do evento.

24/08 – DIVERSIDADE PERIFÉRICA APRESENTA: FAVELA – FORMAÇÃO E POTENCIALIDADES
No dia 24 de agosto, sábado, às 10 horas, o Memorial Vale, dentro do projeto Diversidade Periférica, realiza o bate-papo Favela – Formação e Potencialidade, que abordará aspectos da concepção das favelas em Belo Horizonte, espaço urbano que ainda nos dias de hoje luta para romper com os paradigmas violentos forjados a ela, resiste e vem demonstrando ao longo da história sua potência e o quão forte e eficazes são suas ferramentas de tecnologia social. A favela é parte da cidade e seus moradores protagonistas de suas histórias. A conversa será feita por três pessoas que têm ampla experiência nessa área: Francis Santos, ativista social e diretor da Central Única das Favelas – CUFA, assumiu a presidência da instituição em solenidade realizada na sede das Organizações das Nações Unidas (ONU) em setembro 2015, em Nova York; Josemeire Alves Pereira, historiadora, mestre e doutoranda em História Social (Unicamp), pesquisadora de temas relacionados à história do racismo no Brasil, cidades, favelas, memória e representações sociais, e Lisandra Mara Silva, arquiteta e urbanista, ativista em lutas pelo direito à cidade, integra a equipe de Parcelamento do Solo e Regularização Jurídica da Companhia Urbanizadora e de Habitação de BH (Urbel) eé membro do Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial (COMPIR). A entrada é gratuita, sujeita a lotação do espaço.

25/08 – TEATRO PARA CRIANÇAS: “JOÃO-DE-BARROS”
No dia 25 de agosto, domingo, às 11 horas, o Memorial Vale apresenta a peça infantil “João-de-Barros”, que é uma homenagem ao poeta brasileiro Manoel de Barros. O espetáculo convida o público pensar a infância que permanece em nós, mesmo quando adultos, como um princípio de vida profunda. “Este teatro não é sobre ser criança. É sobre o menino que há no homem”, diz o ator e professor de teatro da UFMG, Charles Valadares. Na montagem, ele é o João que, após inventar o mar, navega até um reino governado por um tirano e decide ajudar o povo a se livrar dele. A apresentação integra o projeto “Eu, Criança, no Museu! do Memorial Vale. A entrada é gratuita, sujeita a lotação, com retirada de senhas uma hora antes do evento.

29/08 – CHICO LOBO APRESENTA “SAGRAÇÃO”
No dia 29 de agosto, quinta-feira, às 19 horas, o Memorial Vale apresenta o show “Sagração”, do violeiro Chico Lobo. Sagração é o novo álbum do cantor e compositor mineiro, em parceria com o poeta Wander Lourenço e com os músicos Sérgio Rabello e Leíse Renhe. O trabalho traz uma rica linguagem musical que une a viola caipira ao violoncelo e ao violino. Texturas instrumentais surgem para compor canções explorando temas como o amor, a religiosidade, a força da trilha dos sertões e veredas de Minas Gerais, com inspiração em Guimarães Rosa. O evento integra o projeto Gerais Cultura de Minas. A entrada é gratuita, sujeita a lotação, com retirada de senhas uma hora antes do evento.

31/08 – RETRATO BRASILEIRO FAZ SHOW SUÍTES BRASILEIRAS
No dia 31 de agosto, sábado, às 15 horas, o trio instrumental paulista Retrato Brasileiro lança o EP “Suítes Brasileiras, no Memorial Vale”. O grupo, partir da pesquisa musical, apresenta composições de grandes nomes da música brasileira mesclando o erudito e o popular, criando arranjos inéditos para obras de Radamés Gnattali, César Guerra-Peixe, Ernesto Nazareth e obras autorais, modernizando a música erudita. A apresentação integra o projeto Contemporâneo do Memorial Vale. A entrada é gratuita, sujeita a lotação.

EXPOSIÇÕES

ATÉ 8 DE SETEMBRO – “ATÉ AQUI”, DE ARIEL FERREIRA – EDITAL NOVOS ARTISTAS NO MEMORIAL VALE
“Até Aqui”, de Ariel Ferreira, inaugura o quinto ciclo de exposições do Edital Novos Artistas no Memorial Minas Gerais Vale 2019. O trabalho consiste na elaboração de uma tinta a partir de pigmentos recolhidos pelo artista em diferentes localidades do quadrilátero ferrífero mineiro e na cobertura pictórica de todo o espaço expositivo, tendo o alcance de seus gestos corporais por medida. Integram a mostra outros trabalhos em fotografia e vídeo nos quais o artista revela, por operações reduzidas e precisas, visões poéticas de insuspeita delicadeza no cotidiano urbano da paisagem social.

Esta exposição teve início em 20 de julho e ficará até o dia 8 de setembro de 2019. Na sequência, virão os outros selecionados no Edital Novos Artistas no Memorial Minas Gerais Vale 2019: Davi de Jesus do Nascimento, Luiza Alcântara e Sara não tem nome. Eles integrarão um grupo de pesquisa e discussão com acompanhamento crítico da professora Maria Angélica Melendi e do curador das exposições individuais do Edital, Júlio Martins. O Comitê de seleção foi formado por Julio Martins, Maria Angélica Melendi, Wagner Tameirão, Gabriela Brasileiro e Luiz Gustavo Rodrigues Pereira. Atividades paralelas e educativas acompanharão a programação das artes visuais. A entrada é gratuita e realizada no horário de funcionamento do Memorial.

Anúncios