Junho é mês de Arraial no Memorial Minas Gerais Vale - Santa Tereza Tem
Logo

Junho é mês de Arraial no Memorial Minas Gerais Vale

A programação do mês de junho do Memorial Minas Gerais Vale integra festa e reflexão, incluindo arraial para adultos e crianças, workshop sobre storytelling e produção de conteúdo, lançamento de livro, leitura de texto de teatro e encontro de educadores.

Todas as atividades são gratuitas, sujeitas à lotação das salas. O Memorial Minas Gerais Vale fica na Praça da Liberdade, 640, esq. Gonçalves Dias.

O destaque é para as duas festas juninas. No domingo, dia 9/06, às 11 horas, acontece um arraialzinho sob o comando da “Orquestra Bem Te Viu”, que vai colocar a criançada para dançar ao som de xotes, baião e “rasta pé”.

No dia 22/06, sábado, às 15 horas, a festa ficará por conta do grupo “Formação de Quadrilha”, do Centro Cultural Lá da Favelinha, misturando danças juninas e urbanas, com direito a figurinos exclusivos criados por eles.
Continuam em exibição as duas exposições abertas em maio: “O Brasil que merece o Brasil”, de um dos maiores fotógrafos brasileiros, Walter Firmo, até o dia 30 de junho, no terceiro piso do Memorial, e as fotografias da mostra“Olhos do Papagaio”, em que jovens do Morro do Papagaio, em Belo Horizonte, clicaram a favela onde vivem, em cartaz no café do Memorial, até o dia 2 de outubro.

Orquestra Bem Te Viu no Arraialzinho

CONFIRA OS DETALHES:
06/06 – TODO MUNDO TEM UMA HISTÓRIA PARA CONTAR

No Workshop “Todo mundo tem uma história para contar”, três profissionais da área de comunicação – Jorge Rocha/Story UP, Luana Simonini/Max Milhas e Lucas Veríssimo/Mestre Sem Cerimônia – irão discutir estratégias de storytelling com o público, contando suas experiências e mostrando como empresas, consultores e empreendedores podem trabalhar narrativas (nas redes sociais e outros meios) para engajar e conquistar clientes e renovar a imagem de uma marca. O evento será dia 6 de junho, quinta-feira, das 19h às 21 horas e é preciso se inscrever (gratuitamente) pelo link: http://bit.ly/todomundotemhistoria . Vagas limitadas.
9/06 – ARRAIALZINHO DO MEMORIAL COM ORQUESTRA BEM TE VIU
No dia 9 de junho, domingo, às 11 horas, a Orquestra Bem Te Viu fará o Baile de São João, com muito xote, baião e arrasta-pé para animar a criançada. A banda faz um forró pé de serra que agrega também outras sonoridades e elementos musicais performáticos, colocando todo mundo para dançar. Na sanfona, Theo Lustosa; no triângulo e vocais, Rodrigo Borges; no pife e vocais, Jorge Continentino; no baixo e vocais, Beto Lopes. Acompanham a banda as cantoras Ana Flávia Rodrigues e Bárbara Barcellos. O evento integra o projeto “Eu, Criança, no Museu!”, do Memorial Minas Gerais Vale. Entrada gratuita, sujeita à lotação.
22/06 – FORMAÇÃO DE QUADRILHA COM LÁ DA FAVELINHA
No dia 22 de junho, sábado, às 15 horas, o grupo Formação de Quadrilha do Centro Cultural Lá da Favelinha fará uma festa junina bem moderna, misturada com danças urbanas e com figurinos exclusivos criados por eles próprios, no estilo upcycling, que é o processo de criar algo novo e melhor a partir de itens antigos ou descartados. O evento integra o projeto “Contemporâneo” do Memorial Minas Gerais Vale. Entrada gratuita, sujeita à lotação.
27/06 – PROJETO LEITURA RARA APRESENTA A JAGUNÇA
No dia 27 de junho, quinta-feira, às 19 horas, o projeto Leitura Rara traz para o Memorial Vale a leitura dramática do texto de “A Jagunça”, da Cia Insólita. A peça conta a história de Zinha, que nasceu num “fim de mundo” do sertão mineiro, onde seu esposo e filho foram assassinados. Para vingar a morte deles, ela abre seu corpo para Deus e o Diabo. Seu feito se espalha pelo sertão, onde pedidos de “acerto de conta” são feitos e ela passa a ser conhecida como“A Jagunça”. Entrada gratuita, com retirada de senhas uma hora antes do evento.
29/06 – LANÇAMENTO DO LIVRO “MEMORIAL”, DE JORGE DIKAMBA
Dia 29 de junho, sábado, às 11 horas, o escritor, compositor e cantador Jorge Dikamba lança seu terceiro livro,“Memorial”, e também canta e toca violão, entoando músicas relacionadas com a temática desse novo trabalho, que reúne contos históricos e fantásticos premiados. A apresentação, que será na Sala de Leitura, contará com a participação do professor de literatura da UFMG, Eduardo de Assis Duarte, que contribuirá na conversa com o autor. O lançamento de “Memorial” conta com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte. Entrada gratuita, sujeita à lotação do espaço.

EXPOSIÇÕES
ATÉ 30 DE JUNHO – WALTER FIRMO – O BRASIL QUE MERECE O BRASIL

“O Brasil que merece o Brasil” é a exposição de Walter Firmo, um dos maiores fotógrafos brasileiros. São 93 trabalhos realizados entre a década de 1960 e 2017, fazendo um impressionante panorama da cultura popular de diversas regiões do país, exaltando o papel do negro na criação e preservação de nosso patrimônio cultural.

A mostra inclui retratos clássicos de grandes figuras como Pixinguinha, Cartola, Pelé, Clementina de Jesus e Arthur Bispo do Rosário, assim como registros de anônimos, que o fotógrafo nos faz parecerem familiares.

Aos 81 anos, Walter Firmo continua em plena atividade, viajando pelo país para novos registros, fazendo palestras e ministrando cursos.

Exposição Valter Firmino



ATÉ 4 DE OUTUBRO – OLHOS DO PAPAGAIO
A exposição do projeto fotográfico “Olhos do Papagaio”, que está no Café do Memorial Vale, é uma iniciativa de educação popular criada pelo educador social Hermerson Morais, do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – Projovem. Foi executado pelo Grupo de Desenvolvimento Comunitário (GDECOM) junto a jovens com idades entre 15 e 17 anos no CRAS Santa Rita de Cássia, uma das vilas que compõem a favela Morro do Papagaio.

A intenção é discutir situações cotidianas, construir narrativas e realizar registros que contam um pouco da história e da experiência de se viver em uma das maiores e mais antigas favelas de Belo Horizonte. Nesta mostra estão os trabalhos produzidos entre março de 2017 e fevereiro de 2018 por quatro jovens do Morro do Papagaio: Lucas Sales, Roberta Lima, Nicholas Bertolini e Marcus Vinícius. Os recursos utilizados no projeto são do Fundo Municipal de Assistência Social, pela Secretaria Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania da Prefeitura de Belo Horizonte.

ATIVIDADES EDUCATIVAS
Encontro entre Educadores

Dia 25/06, terça-feira, das 9h às 11 horas e 26/06, quarta, de 14h às 16 h, o Educativo do Memorial Vale realiza o Encontro entre Educadores. Trata-se de um encontro mensal voltado para os profissionais das instituições que visitam o espaço do museu com seus alunos, ou que tenham interesse em conhecer o trabalho do Educativo. A proposta é ampliar a relação entre educação e cultura, escola e museu, e propor novos diálogos. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo telefone: (31) 3343-7317. O interessado deverá optar por uma das datas.
Percursos temáticos e o Guia Multimídia
Um dos assuntos levantados no Encontro de Educadores é a possibilidade de a escola/educador escolher o percurso que quer fazer dentro do Memorial. Os percursos são caminhos que recriam sentidos e as formas de pensar a história e a cultura de Minas Gerais. São eles: Africanidades, Artes Visuais, Cartografia, Literatura, Mineiridades, República e Memória. Uma novidade é o lançamento, neste mês de junho, de um Guia Multimídia para a realização desses percursos. Os guias funcionam em tablets oferecidos aos visitantes do Memorial Vale na recepção, gratuitamente, disponíveis em português, espanhol e inglês. Há ainda a possibilidade de baixar o conteúdo do guia (App Memorial Vale) em smartphones. Para as crianças, o guia traz a personagem Florinda, que interage com os pequenos e propõe desafios durante a visita.
Ação educativa na exposição de Walter Firmo
Quantos Brasis cabem no Brasil? E em uma foto? O Educativo do Memorial propõe uma imersão no processo criativo de Walter Firmo convidando os visitantes a dirigirem suas próprias fotos assim como fez ao longo de sua vida este grande fotógrafo. Para isso, a equipe do Educativo disponibiliza alguns objetos de cena, cadeira e tripé para colocar o celular e criar cenas inspiradas nas obras de Walter Firmo. Ao final, fica o convite para a postagem do resultado nas redes sociais usando a #afrommgv.
Versinho em cena
Aos sábados, de 14h às 16 h, as crianças, juntamente com as famílias que visitarem a Casa da Ópera, uma das salas do Memorial Vale, serão convidadas a subirem no palco e declamar versos, ou atuar como numa peça de teatro. O Educativo do Memorial fornecerá alguns versos de sugestão, desenhos para as crianças ainda não alfabetizadas e emprestará adereços de época, como coroa, capa de jagunço e o figurino de Tiradentes, entre outros itens.

Memorial Itinerante Africanidades – prorrogada até dia 11 de junho
Está em exibição em Nova Lima o Memorial Itinerante – Africanidades, que leva à população um recorte do acervo do Memorial e busca ampliar a discussão e a reflexão a respeito das questões étnico-raciais, propondo ações de fortalecimento das identidades e apropriação das matrizes africanas presentes na sociedade brasileira. A exposição temporária é composta por uma reprodução de seis ambientes do Memorial Minas Gerais Vale, que dialogam com a presença da cultura africana na formação de Minas Gerais (são as salas: Celebrações, Vale do Jequitinhonha, Fazenda Mineira, Vilas Mineiras, Povos Mineiros e Sebastião Salgado). A mostra tem entrada gratuita e fica em exibição na Casa de Cultura Professor Wilson Chaves, na Avenida Rio Branco, 308, Centro – Nova Lima.

ENTRADA GRATUITA, sujeita a lotação das salas
MEMORIAL MINAS GERAIS VALE
Endereço: Praça da Liberdade, 640, esq. Gonçalves Dias
Horário de funcionamento: terças, quartas, sextas e sábados, das 10h às 17h30, com permanência até 18h. Quintas, das 10h às 21h30, com permanência até 22h. Domingos, das 10h às 15h30, com permanência até 16h.

Anúncios