Logo

Troca de comando no 16º Batalhão

Troca de comando no 16º Batalhão em Santa Tereza

 Tenente Coronel Renato Salgado Cintra Gil assumiu o comando d0 16º Batalhão da Polícia Militar (16ºBPMMG),  no dia 4 de janeiro. Ele, que era comandante da 6ª Cia  do 1º Batalhão do Hipercentro, substitui no 16º BPMMG, com sede em Santa Tereza, o Cel.  Tenente Coronel   Welerson Conceição Silva. Cel. Cintra comenta que apesar de conhecer de Santa Tereza apenas a igreja, já está  em reuniões com os oficiais que cobrem os vários setores, não só do bairro, mas de todos os outros que são atendidos pelo 16° para se inteirar melhor das características de cada um.  “ Para conhecer o “calcanhar de Aquiles” e tomar conhecimento da realidade dos bairros estamos em reuniões com os oficiais e em breve faremos encontros com as associações e líderes comunitários, para nos adaptarmos mais rápido.” Carnaval Sobre o policiamento no Carnaval, que já está quase chegando, Cel. Cintra afirmou que irá seguir as orientações do comandante anterior, Cel. Welerson, pois “segundo ele os procedimentos adotados deram resultados positivos. Vamos também nos reunir também com representantes das associações do bairro, o Consep (Conselho de Segurança Pública) e com comerciantes para confirmar quais as estratégias deram certo. Logo depois vamos nos encontrar com os representantes dos blocos cadastrados na Belotur, que vão desfilar em Santa Tereza para alinhar tudo e garantir um bom carnaval”. Rede de Vizinhos e grupos de whatzap Diante da solicitação de alguns moradores da Rua Amianto para a reativação da Rede de Vizinhos Protegidos e criação de um grupo de segurança de whatzap específico da rua, o comandante comentou sobre a importância da interação entre a PM e a população.  Segundo ele, “os moradores e a PM precisam trabalhar juntos, não se faz mais segurança pública sozinho, é uma responsabilidade conjunta. A polícia não tem como estar em todos os locais ao mesmo tempo e o cidadão pode nos passar informações importantes para fazer o policiamento. A Rede de Vizinhos é uma estratégia disso”. Quanto ao grupo de whatzap ele enfatizou que é importante antes de falar do problema no grupo, ligar para o 190, para que a polícia tome providências e não haja perda de tempo. Só depois coloque a informação no grupo. “Independente de ter o grupo, se vir algo suspeito, ligue logo para o 190, e passe as informações objetivas para ganhar tempo. Onde, o que está acontecendo, como está vestido o suspeito. O grupo do whatzap não substitui o 190”, orienta. Sobre as questões de furtos e roubos, Cel. Cintra, ressalta a necessidade das pessoas, vitimas de qualquer crime, por menor que seja, fazerem o BO (Boletim de Ocorrência). “Fazer o BO é fundamental, pois é  por meio dele, que a PM tem condição de avaliar os pontos críticos de cada bairro, de cada rua e assim traçar estratégias de segurança junto à população”, ressalta.

Anúncios